ASSOCIAÇÃO DOS POLICIAIS CIVIS DO ESTADO DO PIAUÍ
Diretoria Executiva da APOCEPI participa de assembleia do sindicato na discussão do movimento "Cumpra-se a Lei".

Diretoria Executiva da APOCEPI participa de assembleia do sindicato na discussão do movimento "Cumpra-se a Lei".

Na manhã de hoje, no Auditório Mestre Expedito da Central de Artesanato Mestre Dezinho, fora realizada assembleia do SINPOLPI em que a categoria policial civil pode debater e sugerir amplamente todos as recomendações a serem seguidas pela Polícia Civil Judiciária durante o iminente movimento "Cumpra-se a Lei".

A categoria policial civil havia decidido, na última assembleia do sindicato que, caso o Desembargador Alencar não prolatasse decisão favorável e justa nos autos do processo do dissídio coletivo de greve de 2015, homologado pelo próprio TJ em 1° de julho daquele ano, a greve então interrompida deveria ser transmudada em movimento de natureza completamente diferente denominado "Operação Cumpra-se a Lei", o que fatalmente irá concretizar-se, dada a estranha inércia de o Poder Judiciário decidir contra os interesses do Governo do Estado, apesar de translúcidos e justos os direitos vindicados pelos Policiais Civis.

A APOCEPI reforça que hipoteca total apoio ao movimento a ser iniciado no seio da Polícia Civil, até porque o mesmo cingir-se-á pelo signo da estrita legalidade, que é, inclusive, um dever estatutário do Policial Civil e sobre o qual o Poder Judiciário, em nenhuma hipótese, sob pena de extrapolar de sua competência constitucional, poderá emitir ordem proibitiva, pois, caso ocorra, enveredariam os nobres pretores em verdadeiro ato teratológico que não se coaduna com o nosso Estado Democrático de Direito.

Paz e bem para todos!


Publicada em 12/07/2018 15:13:30

Fonte: Diretoria de Comunicação Social da APOCEPI.